Amortecedores

O Amortecedor é um componente do sistema de suspensão dos veículos.

Possui três funções básicas distintas:

  • Manter o contato dos pneus com o solo;
  • Controlar os movimentos de abertura e fechamento das molas;
  • Proporcionar conforto, estabilidade e segurança ao veículo;
  • Responsável pela absorção do atrito do pneu com o solo;

A estabilidade, conforto e segurança ficam diretamente comprometidos se os amortecedores não estiverem atuando corretamente.

Os fabricantes recomendam que com 40mil km rodados seja feita uma avaliação, para que assim seja feita a troca caso necessário.

Amortecedores danificados provocam o desgaste prematuro dos pneus, danificar componentes da suspensão, dos terminais de direção e dos rolamentos das rodas e perda de estabilidade, diminuindo o controle em curvas e em pavimentos irregulares e ocasionando riscos de segurança para os ocupantes do veículo.

Faca sempre a revisão seus amortecedores e dirija com segurança!

 

Dicas para cuidar bem dos seus amortecedores!!

1 – Dirija cuidadosamente e reduza a velocidade em vias irregulares e mal conservadas. Em valetas e lombadas evite passar com o veículo na diagonal;

2 – Respeite o limite de peso do carro. Quando carregado, procure distribuir o peso uniformemente;

3 – Mantenha as características originais do veículo;

Kit Amortecedor

Para aumentar a vida útil dos amortecedores e garantir o bom funcionamento do sistema de suspensão, a dica é revisar regularmente o kit e trocá-lo caso apresente problemas. O kit, que normalmente é composto por coxim (com e sem rolamento), batente e coifa tem a função de assegurar o máximo desempenho dos amortecedores.

O coxim fixa o conjunto do amortecedor no carro e evita que as trepidações do pavimento cheguem até a carroceria. Já o batente evita o famoso “final de curso” na movimentação do amortecedor. Por fim, a coifa evita a entrada de sujeira no conjunto haste e retentor.

Se não substituído, o kit desgastado poderá danificar o amortecedor, mesmo sendo novo. Batentes e coifas danificadas, muitas vezes, provocam o vazamento de óleo nos amortecedores. A recomendação é substituir o kit juntamente com os amortecedores, pois trabalham em conjunto.

Molas

A suspensão do carro é composta por vários componentes, dentre eles, um dos que se destacam é a mola. Ela é responsável pelo conforto e estabilidade do veículo, pois sustenta o peso da carroceria, além de preservar a segurança, já que ela é importante para a integridade do automóvel.

 

Toda a absorção de impactos vinda de desníveis e buracos na pista é feita pelas molas. Independente de qual terreno o carro passar, as molas irão absorver energia, se contraindo ou se estendendo para diminuir a percepção do embate.

 

Quando trocar as molas?

A ABC Pneus recomenta trocar as molas a cada 40 mil quilômetros rodados, porém, existem indícios de que as molas já podem ser trocadas. Confira quais são:

  • A mola apresente ferrugem;
  • Sinais de desgaste, como trincos;
  • Percepção de impacto maior do que o normal em desníveis;
  • Sensação de o carro estar mais baixo.

 

Por isso é sempre necessário observar o estado em que as molas do seu veículo se apresentam para não correr riscos.

Os profissionais da ABC Pneus são capacitados para avaliar todo o sistema de suspensão do seu carro e trocar as molas, caso necessário.

Bandejas

A bandeja de suspensão é uma subclasse do sistema de suspensão dos veículos. Ela permite que o veículo execute apenas o movimento vertical, proporcionando assim todo o conforto aos ocupantes.

Por ser o componente da suspensão mais próximo do solo, é o primeiro a receber o choque de um impacto sofrido pela suspensão. Se apresentar defeito, pode provocar o desligamento da suspensão, seguido do desligamento do sistema de direção com a possibilidade de perda do controle do veículo e o risco de acidente.

 

Qual a função?

  • Ligar a roda ao chassi do veículo.
  • Determinar o alinhamento das rodas.
  • Permitir movimentos verticais da suspensão.
  • Suportar forças laterais nas curvas.
  • Limitar e controlar os movimentos de frenagens e arranques.

 

Quando devo substituí-la?

– Quando apresentar folga nos pivôs;

– Quando apresentar folga nas buchas;

– Tiver a estrutura danificada;

– Deterioração da peça;

– Desgaste da mesma;

Bieletas

Ruídos, barulhos na suspensão e instabilidade na direção são os principais comportamentos que evidenciam problemas nas bieletas.

As bieletas são hastes que ligam a barra estabilizadora à suspensão do veículo, proporcionando melhor dirigibilidade e maior estabilidade ao veículo.

 

Trocando as bieletas

Ao realizar a substituição das bieletas é importante verificar a aplicação correta para cada tipo de veículo.

Para garantir total eficiência da suspensão, a recomendação é realizar as revisões periódicas das bieletas e dos demais itens da suspensão.

Quando constatado defeitos nas peças, a substituição deverá ser realizada imediatamente.

Bucha

A bucha mecânica é um revestimento em forma de manga utilizada para reduzir o atrito e o desgaste entre as partes mecânicas, ou para limitar ou restringir o movimento das peças. Os elementos mais básicos da bucha mecânica são constituídos por uma haste de rotação ou do eixo, que atravessa um orifício já alinhado com uma bucha mecânica. Sendo assim, a haste é capaz de rodar dentro do casquilho, pois a bucha mecânica causa alívio de atrito e desgaste gerado pela rotação.

Pivô

O pivô é uma das peças que compõe a suspensão, ela une a bandeja à roda. Sua função é ajudar a coluna de suspensão a se movimentar, fazendo com que ela possa oscilar, mantendo o ângulo vertical da roda.

Caso o pivô esteja emitindo ruído, chegou a hora de trocá-lo.